CGE RJ adere ao Programa de Fortalecimento de Corregedorias (Procor) do Governo Federal 

 

 

A Controladoria Geral do Estado (CGE RJ) aderiu ao Programa de Fortalecimento de Corregedorias (Procor), da Controladoria-Geral da União (CGU), que vai ampliar e trazer mais efetividade para as ações de correição estaduais. O termo de adesão foi assinado pelo corregedor-geral da União, Gilberto Waller Júnior, e pelo controlador-geral do Estado, Bernardo Barbosa, nesta sexta-feira (2/8), na sede da CGE RJ. O superintendente da Controladoria Geral da União no Rio de Janeiro, Vinicius Nery, também participou do evento.

 

O Procor tem como objetivo promover o aprimoramento na condução de procedimentos correcionais, o aperfeiçoamento da gestão de processos, o uso de novas tecnologias nas apurações, o intercâmbio de informações e experiências entre diversas corregedorias do país e a capacitação de agentes públicos. Segundo o controlador-geral do Estado, a nova parceria vai aprimorar as ações da Controladoria no estado.

 

– A adesão ao Procor vai ampliar ainda mais o trabalho que vem sendo realizado pela Controladoria Geral do Estado e que está dando resultados importantes no combate à corrupção, como a operação Catarata, realizada nesta terça-feira (30/7) para coibir irregularidades em licitações. A CGU é nossa referência e ter acesso aos seus sistemas operacionais e de capacitações traz a perspectiva clara de resultados ainda mais efetivos – destacou Barbosa.

 

Através do programa, a CGE RJ vai receber cursos e treinamentos, com direito à material técnico, e poderá utilizar os sistemas informatizados da  Corregedoria-Geral da União (CRG), órgão subordinado à CGU.

 

– A CGU está oferecendo nesse semestre três tipos de cursos presenciais com os temas: Processo Administrativo Disciplinar – PAD, Processo Administrativo de Responsabilização – PAR e Sindicância Patrimonial. A ideia é mostrar a visão da União, como a gente está fazendo, para que o Estado possa verificar aquilo que ele pode utilizar e aprimorar – explicou Gilberto Waller Junior, o corregedor-geral federal.

 

Além disso, através da Corregedoria Geral do Estado, órgão subordinado à CGE RJ, a Controladoria estadual do Rio de Janeiro passa a integrar a Rede de Corregedorias, composta pela CGU e pelas corregedorias-gerais dos estados, municípios e outros poderes da União. A rede se reúne periodicamente para debater temas de interesse das corregedorias e traçar estratégias conjuntas de atuação.

 

– Desde o início do ano, a CGU do Rio de Janeiro e a CGE RJ tem se aproximado na área de auditoria e capacitação. Com a assinatura do acordo, a gente agrega ainda também na parte correcional. – contou Vinicius Nery, superintendente da Controladoria Geral da União no Rio de Janeiro.