• CONTROLE NA VANGUARDA

CONTROLE NA VANGUARDA:

Relatório na linguagem do cidadão

A CGE RJ apresenta nova metodologia para realização da análise das Contas prestadas pelo Governador do Estado do Rio de Janeiro, referente ao exercício de 2019, a serem apresentadas em 2020.

A Auditora Débora Tavares, responsável pela execução do Projeto inovador, esclarece a importância da atuação da CGE RJ para promoção da transparência e como indutora de avaliações que adicionem valor à gestão e ao cidadão: “Mudamos a forma de apresentação do relatório de contas de governo, trazendo-o para uma linguagem fluida e informando sobre as políticas públicas implementadas. Buscamos com isso revelar o importante papel da CGE RJ como órgão de monitoramento e controle da aplicação dos recursos públicos e demonstrando maior cuidado e transparência com a informação que chega ao cidadão”.

O que se pretende é traduzir o conteúdo técnico numa linguagem cidadã, isto é, a sociedade necessita entender se houve qualidade na aplicação dos recursos públicos. A expectativa é que a CGE RJ, ao executar sua missão institucional de analisar as Contas de Governo, realize uma avaliação mais abrangente das políticas públicas, e emita opinião conclusiva, de forma objetiva e clara, aproximando o leitor cidadão do seu real interesse.

O objetivo é garantir uma análise real e efetiva do cumprimento dos Programas de Governo, elucidando índices, limites e outros aspectos contábeis e fiscais exigidos pela legislação.
Além disso, será realizada uma avaliação minuciosa do cumprimento das Determinações emitidas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE) e apresentado o resultado das ações da CGE RJ.

Esta iniciativa está alinhada com as boas práticas de controle e transparência e visa fornecer informações úteis para que a sociedade exerça de maneira mais fundamentada o controle social que lhe compete.

A previsão é que o Relatório da CGE RJ sobre as Contas de Governo referente ao exercício de 2019 seja disponibilizado já no novo formato a partir de 02/04/2020, que é a data fixada para envio ao TCE.

Para acessar o estudo técnico que fundamentou a nova metodologia, clique aqui